quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Azul 29 - compactos - 1983/84 - São Paulo - Brasil

azul29front02

azul29back02

Hoje, com certeza você poderá dizer: "como a tal da New Wave no Brasil era ridícula",
mas tá aquí uma banda que se levava à sério pra caraaaaaammmmmmbaaaaaa!!!!!
Talvez por isso eles hoje soem como os mais bizarros e patetas.

Totalmente antenados com a cena inglesa e européia, se auto consideravam
especialistas supremos da modernidade.
Eram do tipo que gostavam de colecionar e ter os discos mais descolados do momento.
Mas não apenas pra curtir, mas para ter o poder!

Pense numa época em que não era nada fácil conseguir discos undergrounds, ou mesmo
revistas dos gringos...
Quem conseguia isso não estava nem um pouco afim de dividir amplamente
como fazemos hoje com a internet.

Mas ser muquirana nos anos 80 era muito comum.

Eu mesmo já experimentei essa sensação.

Ter acesso à esse tipo de informação te fazia uma pessoa poderosa porque
você podia usar aquilo tudo como forma de se dar bem.

Exemplos:
a) garotas (era a prova física de que vc era um cara interessante, mesmo sendo
um nerd horroroso);

b) centro das atenções (ter esse material te fazia ser um cara muito popular nas turmas e
logo respeitado entre os colegas. atraía gente bacana ao seu lado);

c) poderia usar esses conhecimentos para encrementar a sua banda (no caso de
você ser músico);

d) isso já te dava um caminho na vida: ser jornalista formador de opinião.
Dessa forma você seria muito paparicado, pelos artistas
ganharia muitos discos das gravadoras,
e seria muitas vezes mais importante que os próprios artistas...

Esses eram os anos 80...

azul29front01

azul29back01

Mas não me entendam mal, eu acho a banda muito boa.
O Azul 29 foi uma das bandas que conseguiu, por influência
da eferfecência cultural estrangeira, a fazer um som pop com qualidade
para as pistas de dança da época.
Era uma nova época na música brasileira que tentava se equiparar ao
cenário internacional, cada vez com menos sotaque brazuca!

A famosa "era digital" anulava todas as características étinicas dos povos
onde o resultado era toda uma humanidade robotizada "pensado em chips"!

E lá estava nas cabeças o produtor e engenheiro de som Pena Schmidt.
Tava sempre na vanguarda, mas era esperto. Não havia ingenuidade nos seus atos.

Entre os dois compactos nota-se uma clara diferença, o segundo é mais
eletrônico e as canções são mais limpas e diretas.
Talvez por essas características, a banda se apresentou bastante na tv.
Eles estavam indo bem polidos na onda moderna digital da época, e eram freaks
suficientes para dar audiência (que é a coisa mais importante num canal de tv).

Um capítulo à parte era o jeito de cantar do vocalista Thomas...
mas isso parece que foi uma doença da época.
ainda não entendí de onde isso vêio.
Uma busca por um novo jeito de cantar, ou uma imitação mal feita
de artistas gringos...?

Agora, pra rachar mesmo o bico de tanto rir, assistam esse video em duas
partes sobre a banda e a época e digam se eu estou exagerando.





Tracklist:
1983
01 - metrópole
02 - olhar

1984
01 - video-game
02 - o teu nome em neon

http://www.mediafire.com/?wzq4zzjyvzn

9 comentários:

Stefano disse...

oi,cara conheço o Edu Que foi do Azul 29!! ele mora em Salvador hoje!

Fernando Morreu disse...

A banda é ótima, mas achei tão superficial a ideia de quem escreveu... tenho certeza que se a cena new wave fosse tão ridícula não teria se sustentado até hoje. No mais, abraços, o blog é bacana

Anônimo disse...

Meu querido, primeiro dá uma revisada no teu português; segundo, a banda foi sim importante na cena da época, isso parece mais um recalque de que tentou se inserir no meio sem sucesso e 'não tinha idéias para acompanhar a moda'; terceiro, o blog é bacana e somos sim filhotes de cruz credo aculturados, mas temos o nosso valor... Beijundas, Marcelo Guerra

pb disse...

De fato esse meu texto é uma merda. Eu adoro os meus compactos. Discoteco Video Game e sempreé um sucesso. Ridicula e bizarra, a new wave brasileira é sensacional.

Renato Demei disse...

na boa... se vc curtiu 'NEW WAVE' e não curti mais... sorry, mas será que vc está curtindo forro ?! rs.. nunca vive da música... deve ser por isso que ainda curto... LONG LIFE ''NEW WAVE''

pb disse...

Eu amo new wave, cold wave, Synth Wave, French Wave e tudo q é Wave. Esse vocal q é esquisito demais. Mesmo assim eu curto

pb disse...

Pera aí... Eu tenho banda de new wave e tenho uma noite mensal no Caos em São Paulo onde só toco isso.

Marcus Freire disse...

Boa matéria! Aqui na minha região (sou do Cariri, no Ceará), sou um dos poucos que realmente curtem o New Wave! Faço até coleção de sintetizadores. Ainda humilde, mas já é o começo. Essa época para mim foi das melhores! Falando nisso, tenho um projeto (banda) nessa linha e vi que você, PB, tambem. Como faço para ouvir algum som seu? Um abraço!

pb disse...

http://anvilfx.bandcamp.com/

abraço!

 
Music Top Blogs