sábado, 14 de março de 2009

KRAFTWERK - Somewhere in Europe - Utrecht 1981/Paris 1976

front

O pirata do pirata, é o que este vinil é!
Alguém bem espertinho relançou registros não oficiais de performances da banda
indo na onda da nova fase de apresentações deles, juntando com a nova onda de
interesse do público pela mídia do Vinil.

Ele reúne dois shows de épocas diferentes, um em 1981, fase Computer World
na cidade de Utrecht (Holanda, Países Baixos, a cidade culturalmente mais
ativa depois de Amsterdan), e outro em Paris em 1976 na fase do Autobahn,
cujo audio possivelmente foi extraído de uma transmissão de tv, pois possui
comentários entre as músicas.

Um vasto material não oficial de audio de shows pipocou no mundo inteiro vindo
de onde se apresentavam devido ao fato deles nunca terem lançado esse tipo de coisa
oficialmente antes dos anos 2000.
Como a produção de álbuns também sempre funcionou bem devagar, a sede que os
fãs tinham de conseguir mais e mais coisas era um pouco aplacada por estes discos
não oficiais, normalmente com qualidade questionável.

Ouvindo este material, dá pra observar que eles talvez se irritassem com o não
perfeccionismo de suas performances, diferenciado em muito do referencial dos discos.

Eu já acho este fato o ponto mais fascinante da carreira da banda, exatamente pelo
fator humano interferir em suas propostas de homens máquina.
Era uma época em que algo poderia acontecer de errado, uma nota fora, um deslize
rítmico, ou um timbre mal programado...
No show de Paris podemos ouvi-los afinando os instrumentos, o que é genial.

Mas, após anos e anos eles conquistaram a perfeição, o que significa que a performance
ao vivo é mínima e tudo fica em cargo das máquinas.
Mesmo reforçando a linguagem das projeções no palco, cada vez mais as coisas foram
ficando mais velhas e chatas.
Mas afinal, que máquinas são essas? É o mesmo PC que você tem em casa.
Puxa, como o computador perdeu o glamour, né?

O público, acostumado com os DJ's, que são tratados como músicos mas não deixam
de ser meros animadores de festa deliram ao ver 4 velhinhos no palco, e sem entender
o que eles de fato estão "executando" (musicalmente falando), se hipnotizam com a idéia
de estarem diante de ídolos que "inventaram a música eletrônica"...
Hã?... que merda é essa?
Kraftwerk é lindo, mas é só um elo da corrente, uma engrenagem importante, mas
infinitamente menos originais do que as pessoas imaginam.
Bem, quem acompanha os textos deste blog já entendeu isso à séculos.

Inventores ou oportunistas, o importante é que o trabalho é de alta qualidade.
Aproveitem para ouvir esse material antes de terem assistido ao show no Brasil,
que acontecerá no dia 22 de março de 2009.

back

Se alguém achar que eu não gosto da banda por causa do texto se engana,
pra mim foi a banda mais importante de todas por ser a primeira coisa
que me fez interessar por música na vida, desde minha infância, e este
caminho musical no qual segui, me ensinou à admirar o trabalho de meus artistas
queridos de forma reflexiva e na maioria das vezes iconoclasta.

Sim, meus Beatles foram o Kraftwerk!



péga aquí, ó

10 comentários:

Rafael Marquee disse...

Bom texto, PB.

"Kraftwerk é lindo, mas é só um elo da corrente, uma engrenagem importante, mas
infinitamente menos originais do que as pessoas imaginam."

Eu tb acho isso.
E nem é preciso comparar em termos de originalidade com os grandes mestres da eletrônica dos anos 50/60, por exemplo, porque aí é covardia...

Não sei vc, mas acho que alguns discos do Cluster ( só pra citar o exemplo) é melhor e mais original ( talvez...) que qq disco do Kraftwerk.

Mas enfim, adoro o Kraftwerk , já os vi ao vivo mas dessa vez não gastarei meu rico dinheirinho para vê-los novamente.

pb disse...

Estou contingo! ou seja fora do show!
cluster é máximo!!!!!

roberto disse...

odeio minha namorada. ela me enrola, assim como esses alemães. cluster é melhor. kraftwerk fez acontecer. ambos são filhos da música séria. kraf. é mais canalhinha. mas... quem não é? não estamos no mundo da seriedade. se estivémos, minhanamorada não...

Anônimo disse...

RAFAEL,
INFELIZMENTE NÃO POSSO FALAR DE SHOWS Q NÃO VI.
MAS OS TRES SHOWS, DIGO, ESPETACULOS, QUE ELES FIZERAM NO RJ ( FREE JAZZ, TIM FESTIVAL E POR ULTIMO, CANTANDO ANTES DO RADIOHEAD, AQUI NO SAMBODRAMO), AINDA NÃO VI NADA MELHOR NESSES MEUS + DE 4.0 DE IDADE.
O KRAFTWERK, NÃO É UM ELO, É UMA CORRENTE BEM COMPRIDA E "SEGURA, RITMICA,ATÉ POLITICA, NA ERA ATOMICA".
GASTO, COM PRAZER, MEU SUADO DINHEIRINHO, PRA VE-LOS QUANTAS VEZES ELES VIEREM AQUI NO RJ.

pb
COMO NÃO SEI QUEM É CLUSTER, NÃO TENHO OPINIÃO FORMADA.

ROBERTO, ARRUME OUTRA NAMORADA.

pb disse...

Parece que o Kraftwerk funciona meio como uma religião para muitos. Muitos mesmo!
Eles fizeram algo que se tornou muito particular para as massas, mas essa multidão toda não faz idéia de que eles eram apenas uma ponta de iceberg...
No fundo ninguém quer saber disso.
querem q o Kraft seja a banda que inventou toda música eletrônica, e que músico de música eletrônica necessariamente precisa fingir que é robô, e por aí vai...
Fica mais fácil pensar assim. Não requer pesquisa...

Anônimo disse...

alguém aqui já ouviu falar de Karleinz Stockhausen?

Anônimo disse...

alguém aqui já ouviu falar de Karleinz Stockhausen?

pb disse...

oooopa!
e como não?

Enaldo disse...

Kraftwerk foi o meu primeiro disco e post. Isto já diz tudo. Quem foi o primeiro original? Quem inventou em primeiríssimo lugar ou quem abriu uma fissura na mente adormecida de milhões?

Rc disse...

Kraftwerk para mim foi o ponto de partida, aqueles que transformaram a musica eletrônica em algo inteligível por nós, antes de conhecer o kraft eu costumava dizer que o verdadeiro gênio não é quem cria (ou acha) é aquele que nos faz entender a "serventia" daquilo... nada me parece tão interessante da geração Alemã pós Stockhausen (pra mim é gênio) quanto o Kraftwerk, eles tiveram fundamental importância pra musica pop mais do que simples "provedores de matéria prima" como houve no fim dos anos 70... eles introduziram o pensamento eletrônico, moderno, artístico e orgânico a musica eletrônica... pelo menos na minha opinião.

Bem... depois da minha opinião gostaria de fazer um pedido... se for possivel fazer um upload novamente no arquivo e quem sabe enviar-me um e-mail, pois não sei se lembrarei de dar uma passada aqui novamente (rcvsilva1@gmail.com)

Administro um blog exclusivamente sobre o Kraft com disponibilização de bootlegs noticias e algumas cositas más... http://brazilianklingklang.blogspot.com/ o arquivo será postado lá com os devidos créditos ^^'

E siim... se houver mais algum conteúdo que por ventura não tinha peço que por favor torne disponível... será muito bom para os fâs (inclusive eu) do Kraft...

Abraços...

 
Music Top Blogs